CONDIÇÃO PERIODONTAL, PREVENÇÃO E TERAPIA PERIODONATAL BÁSICA EM PACIENTES DE CÂNCER DE BOCA NO PRÉ E PÓS TRATAMENTO ONCOLÓGICO

Autores

  • Victória Carneiro B. de Oliveira UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
  • Ângela Guimarães Martins UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

Resumo

Introdução: O câncer é definido como a proliferação desordenada de células com tendência a invadir outros tecidos (INCA, 2019). O câncer de boca está entre as neoplasias malignas que mais acometem a região de cabeça e pescoço, sendo o 5º tipo mais prevalente em homens e o 11º em mulheres (INCA, 2020). A Doença Periodontal é definida, classicamente, como uma doença crônica, inflamatória, infecciosa, provocada por bactérias gram negativas e anaeróbicas, decorrente de um desequilíbrio entre agente agressor e resposta imunológica do hospedeiro (SOCRANSKY, et al, 1998). O tratamento do câncer de boca compreende cirurgia, quimioterapia e radioterapia, isolada ou combinadas, sendo a radioterapia a mais empregada. Contudo, além de atingir o tumor, a radiação ionizante afeta os tecidos vizinhos, que na região de cabeça e pescoço provoca complicações bucais como xerostomia, mucosite, disfagia, trismo, cárie de radiação, candidíase e, até mesmo, manifestações tardias, como osteorradionecrose e perda de inserção periodontal (IRIE et al., 2018). Esses agravos tentem a ser piores nos indivíduos em situação de higiene e saúde oral ruins, como nos portadores de doença periodontal, que, por serem mais suscetíveis a complicações, apresentam maiores chances de interrupções do tratamento antineoplásico. Assim, é indispensável realizar intervenções odontológicas antes da terapia oncológica e acompanhar o paciente durante e após a radioterapia, para prevenir e minimizar as complicações, com foco na terapia periodontal para eliminar os riscos de agravo da doença periodontal e suas complicações na saúde bucal e geral.

Materiais e Métodos: Para a execução do plano de trabalho, foram realizadas revisões bibliográficas e participação em aulas e calibrações, para aprofundamento dos conhecimentos acerca do tema; produção de materiais educativos; ações de educação em saúde; rastreamento de lesões bucais; atendimento odontológico, diagnóstico e acompanhamento de pacientes; e divulgação de resultados. O trabalho foi desenvolvido durante os anos de 2019 e 2020 no Município de Feira de Santana – BA e contou com a realização de exame clínico visual e tátil da cavidade oral nas atividades de rastreamento, utilização de cartazes, macromodelos, folhetos e teatro de fantoche nas atividades educativas, além de materiais e instrumentais clínicos nos ambientes ambulatoriais para os atendimentos odontológicos realizados. Em destaque, os atendimentos odontológicos se dividiram em: diagnóstico e acompanhamento de pacientes com lesões bucais no Centro de Referência de Lesões Bucais (CRLB) da UEFS, realização de preparo prévio odontológico antes dos pacientes iniciarem a terapia oncológica na clínica do Estágio em Clínica Odontológica V (ECOI V) da UEFS e no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do bairro George Américo, acompanhamento dos pacientes em tratamento na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) da Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana, e o acompanhamento após o término do tratamento, também na clínica do ECOI V.

Resultados e Discussão: Foram realizadas revisões bibliográficas com o objetivo de promover maiores conhecimentos sobre o tema do Plano de Trabalho através de leitura de artigos, livros e participação em aulas, oficinas e sessões científicas promovidas pelo Núcleo de Câncer Oral (NUCAO), além de calibração para treinar a bolsista para realizar exames periodontais durante as ações. Materiais didáticos e informativos foram produzidos para serem utilizados nas atividades educativas, como forma de ampliar a participação e envolvimento do público.  Atividades de educação em saúde com foco em prevenção de câncer oral e doença periodontal, seguidas pelo rastreamento de lesões bucais, incluindo desordens potencialmente malignas (DPM) e câncer, foram realizadas na creche Dalva e na Feira de Saúde da Unidade de Saúde da Família do Feira VI. Além disso, palestras educativas acerca do tema foram executadas nos corredores do CEO. Os atendimentos odontológicos realizados antes, durante e após o tratamento foram importantes para reduzir e prevenir as complicações citadas, uma vez que elas possuem uma dimensão importante, com impacto direto na qualidade de vida dos pacientes (SANTOS, et al. 2017).  O preparo prévio busca reduzir a incidência e severidade das manifestações orais. Além disso, o exame e a estabilização da doença periodontal, através da terapia básica periodontal, são essenciais nesse processo (ROCHA et al., 2017).  Além de manter o acompanhamento odontológico durante o tratamento antineoplásico, a continuidade das ações extensionistas envolvendo esses pacientes após a finalização da radioterapia foi essencial, pois as consequências negativas do tratamento se apresentam na cavidade oral mesmo após 6 meses do seu término (LALLA et al., 2017), incluindo a deterioração da saúde periodontal. Mesmo com o período da pandemia, as atividades de revisão, reuniões com a equipe e as sessões científicas continuaram de forma remota. Além disso, houve produção e divulgação de materiais informativos e educativos nas mídias sociais do NUCAO, que teve um considerável alcance nesse período.

Considerações Finais: As atividades extensionistas contribuíram com o fortalecimento do vínculo da Universidade com a comunidade através das ações realizadas. Também permitiram que a população alcançada fosse beneficiada com os atendimentos odontológicos, incluindo prevenção e diagnóstico precoce de câncer de boca, além de tratar, minimizar e prevenir as complicações orais decorrentes da radioterapia. Além disso, a extensão possibilitou acréscimo acadêmico, profissional e pessoal para a bolsista ao lidar com a população e, especialmente, com pacientes em oncológicos.

Biografia do Autor

Victória Carneiro B. de Oliveira, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

Discente Bacharelado em Odontologia, Departamento de Saúde– UEFS, Bolsista PIBEX

Ângela Guimarães Martins, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

Docente do Curso de Odontologia, Departamento de Saúde– UEFS, Orientadora de Extensão

Referências

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). O que é câncer? Ministério da Saúde, 2019. Disponível em <<https://www.inca.gov.br/o-que-e-cancer>> Acesso em 17/11/2020 às 20:34 hrs.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). Tipos de câncer: Câncer de boca. Ministério da Saúde, 2020. Disponível em << https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-boca >> Acesso em 17/11/2020 às 20:04 hrs.

SOCRANSKY S.S. et al. Microbial complexes in subgingival plaque. J Clin Periodontol 1998; 25:134-44.

IRIE M. S. et al. Periodontal therapy for patients before and after radiotherapy: A review of the literature and topics of interest for clinicians. Med Oral Patol Oral Cir Bucal, v.23, n. 5, p. 524-530, 2018.

SANTOS, M. G. C. D. et al. Punica granatum Linn. Prevention of oral candidiasis in patients undergoing anticancer treatment. Rev. Odontol. UNESP, 1807-2577, 2017.

ROCHA B. A. et al. Protocolo para controle de infecções orais em pacientes sob tratamento de câncer: uma visão clínica. Revista Intercâmbio, v. 10, p. 72-89, 2017.

LALLA R. V. et al. Oral complications at 6 months after radiation therapy for head and neck cancer. Oral Dis., v. 23, n. 8, p. 1134-1143, 2017.

Downloads

Publicado

2021-11-19