VIOLÊNCIA NAS RELAÇÕES DE INTIMIDADE ENTRE ADOLESCENTES ESCOLARES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13102/jeuefs.v2i2.6121

Resumo

Objetivos: elaborar propostas de prevenção e redução da violência em relações de intimidade, considerando que a escola é um espaço de integração entre esses jovens; identificar os tipos de violência mais comum em relações de intimidades entre adolescentes; identificar os fatores de risco para ocorrência de violências em relações de intimidades no contexto dos adolescentes escolares; e fomentar a articulação entre ensino e serviços na área da saúde, entre a Universidade Estadual de Feira de Santana e a comunidade escolar, através do Espaço Saúde do Adolescente. Material e Método: O estudo realizado fez parte do projeto intitulado Diagnóstico da Violência e Estratégias de Construção da Paz nas Escolas Municipais de Feira de Santana-BA, com resolução CONSEPE 039/2012. Trata-se de um projeto de intervenção. Resultados: Levando em consideração que a adolescência é uma fase vulnerável, de mudanças biológicas e psicológicas, foram realizadas oficinas sobre: "setembro amarelo" com o enfoque na valorização da vida, visto que conflitos amorosos são fatores de risco para sofrimento psíquico, incluindo quadros depressivos e violências; prevenção do uso/abuso de álcool; cigarro eletrônico; Infecções Sexualmente Transmissíveis e gravidez; automutilação. Considerações Finais: O estudo, mostrou a importância de atividades que promovem a interação acadêmico-comunitária. Percebendo que os benefícios são tanto para o bolsista quanto para a comunidade escolar, no qual ocorre uma troca mútua de conhecimentos.

Biografia do Autor

Vivian Ranyelle Soares de Almeida, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduanda de Enfermagem pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Vulnerabilidade e Saúde (NIEVS/UEFS). Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Sinara de Lima Souza, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Doutorado em Ciências pela Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto (2009). Professora Titular e Vice coordenadora do Mestrado Profissional em Enfermagem da Universidade Estadual de Feira de Santana. Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Greice Kelly Oliveira de Souza, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Enfermeira. Mestra em Enfermagem pela Uefs. Esp. Em uti neonatal e pediátrica, esp em saúde da família, mba em administração hospitalar. Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Caroline Fernandes Soares e Soares, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduanda de Enfermagem pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Vulnerabilidade e Saúde (NIEVS/UEFS). Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Raquel Vieira Farias, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduanda de Enfermagem pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Vulnerabilidade e Saúde (NIEVS/UEFS). Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Rebeca da Silva Araújo, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Graduanda de Enfermagem pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Vulnerabilidade e Saúde (NIEVS/UEFS). Departamento de Saúde. Feira de Santana-BA, Brasil.

Referências

BESERRA, M. A. et al. Prevalência e características da violência no namoro entre adolescentes escolares de Portugal. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 183-191, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000100183&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 05 jun. 2020.

BRASIL, Estatuto da criança e do adolescente: Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990, e legislação correlata. 9º ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012. Disponível em: http://www.crianca.mppr.mp.br/arquivos/File/publi/camara/estatuto_crianca_adolescente_9ed.pdf. Acesso em: 06 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Proteger e cuidar da saúde de adolescentes na atenção básica. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

BUSSMANN, C. E.; PRETTO, B. Relato de experiência: percepção acerca do significado dos cortes no corpo do adolescente. Revista Destaques Acadêmicos, Lajeado, v. 9, n. 3, p. 168-185, 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2019.

GRAMS, A.C.; MAGALHÃES, T. Violência nas relações de intimidade. Avaliação do risco. Revista Portuguesa do Dano Corporal, n. 22, p. 75-98, 2011.

OLIVEIRA, Q. B. M. et al. Violência Física Perpetrada por Ciúmes no Namoro de Adolescentes: Um recorte de Gênero em Dez Capitais Brasileiras. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 32, n. 3, p. 1-12, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010237722016000300236&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 10 nov. 2019.

PEREIRA, F. A. F. et al. Desafio das mulheres que foram mães na adolescência quanto a prevenção da gravidez precoce de suas filhas. Revista Unimontes Científica, Montes Claros, v. 19, n. 2, p. 73-86, 2017.

SILVA, L. M. P. et al. Violência entre namorados adolescentes em Pernambuco, Brasil. Adolesc Saude, v. 14, n. 3, p. 63-70, 2017.

Downloads

Publicado

2021-11-19