ENSINO-APRENDIZAGEM DE ESPANHOL E PLE

Autores

  • Claudiana Ferreira de Jesus Gonçalves Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Alex Sandro Beckhauser Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Iranildes Almeida de Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

DOI:

https://doi.org/10.13102/jeuefs.v2i2.7167

Resumo

Este trabalho tem como objetivo discutir alguns conceitos que orientam a atividade docente nas aulas de espanhol e de português como língua estrangeira, no Núcleo de Línguas do Idioma sem Fronteiras (Nucli-IsF/UEFS) e do Programa Portal, trazendo algumas experiências mais recentes com o uso de tecnologias digitais em contexto de pandemia. Ambos os Programas se constituem de locus privilegiados para o desenvolvimento da competência profissional do docente de Educação para as línguas estrangeiras em formação. Ademais, proporciona a criação de espaços de discussão e reflexão, através das práticas pedagógicas, valorizando o pensamento crítico e proporcionando interações, partilhas, leituras de mundos através do desenvolvimento da competência comunicativa em línguas estrangeiras. Na mesma linha da discussão acima, o Nucli-IsF e o Programa Portal tem, dentre seus objetivos, o compromisso com a Formação docente, oportunizando formas de os licenciandos vivenciarem o ambiente da sala de aula, seja ela presencial ou virtual. Em relação a este último, é possível concluir que a oferta de cursos no modelo remoto ampliou as oportunidades de democratizar o acesso à aprendizagem de línguas, a despeito dos enormes desafios que isso acarreta, principalmente em razão do acesso à internet. Tivemos que nos readequar com as aulas online, ampliando nosso escopo de discussão e de reflexão sobre o exercício da docência, bem como reelaboração de materiais didáticos.

Biografia do Autor

Claudiana Ferreira de Jesus Gonçalves, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Departamento: Letras e Artes

Área: Letras, Línguística e Artes. 

Alex Sandro Beckhauser, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Departamento: Letras e Artes

Área: Letras, Línguística e Artes. 

Iranildes Almeida de Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Departamento: Letras e Artes

Área: Letras, Línguística e Artes. 

Referências

ALENCAR, G. A. et al. Facebook como plataforma de ensino-aprendizagem: o que dizem os professores e alunos do IFSertão-PE. Educação, Formação e Tecnologias, v. 6, n. 1, p. 86-93, 2013.FRANÇA, Luísa. Saiba o que é o projeto político pedagógico (ppp). 2019. Disponível em: < https://www.somospar.com.br/saiba-o-que-e-o-projeto-politico-pedagogico/>. Acesso em 30 de maio de 2019.

MAKONI, S.; MEINHOF, U. Linguística aplicada na África: desconstruindo a noção de língua. In: MOITA LOPES, L. P. Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Editora, 2006.

OLIVEIRA, I. A. de.; REIS, Luana Moreira. Princípios teórico-metodológicos para elaboração de material didático de PLE e a necessidade de inclusão sistemática dessa discussão nos currículos de formação de professores. A Cor das Letras, v. 18, n. 3, p. 194-206, 2017.

RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

SZUNDY, P. T. C.; FABRÍCIO, B. F. Linguística Aplicada e indisciplinaridade no Brasil: promovendo diálogos, dissipando brumas e projetando desafios epistemológicos. SZUNDY, T. C.; TILIO, R.; MELO, G. C. V. (Orgs.). Inovações e desafios epistemológicos em Linguística Aplicada: perspectivas sul-americanas. Canpinas: Editora Pontes, p. 63-89, 2019.

TOMLINSON, B. ed. Developing Materials for Language Teaching. London: GBR: Bloomsbury Academic, 2013.

VYGOTSKY, L.S. Obras escogidas. Tomo II. Madrid: Visor, 2001.VILLA, A.; POBLETE, M. (Dir.) Aprendizaje basado en competencias: una propuesta para la evaluación de las competencias genéricas. Bilbao: Universidad de Deusto, 2010.

Downloads

Publicado

2021-11-19

Edição

Seção

Educação e Tecnologia